sábado, 2 de julho de 2011

Girassóis


Adormecer sobre a profusão de girassóis, pensando nos flancos menos expostos de outro corpo. 
Várias foram as negligências do olhar, bem pouco curioso para outra coisa que não fosse a nudez da terra, às vezes muito jovem, outras fatigada. O desejo, só o desejo impede a perversão da alegria. E destas sílabas.

Eugénio de Andrade,  Memórias de Outro Rio