segunda-feira, 11 de julho de 2011

Rafael Alberti - Canção


Equivocara-se a pomba.
Se equivocava.

Por ir ao norte, foi ao sul.
Pensou que o trigo era água.
Se equivocava.

Pensou que o mar era o céu;
que a noite, madrugada.
Se equivocava.

Que as estrelas eram orvalho,
o calor era nevada.
Se equivocava.

Que a tua saia era a blusa;
teu coração, sua casa.
Se equivocava.

( Ela adormeceu na margem.
Tu, na mais alta ramagem.)

Eugénio de Andrade, Trocar de Rosa