domingo, 11 de setembro de 2011

"Retrato convencional do poeta"

Além, longe e sempre,
Onde o sol e a lua e o céu
Vagos são,
Como perfume pairando
Da flor desfolhada,
Ou asa riscando
O azul que o céu prende,
Rendido ao que o sono ordena
E o sangue implora...
Além, longe e sempre,
Lá,
Frio, lento, exangue,
Ei-lo:
Intérprete
Do que a flor nada promete
Sempre.

Tomaz Kim, Flora & Fauna