segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A alegria de amar...


«As estrelas são belas por causa de uma flor
que não se vê...
Quando olhares o céu, de noite,
porque habitarei uma delas,
porque numa delas estarei sorrindo.
será então como se todas as estrelas
sorrissem para ti!
E tu verás estrelas que sabem sorrir!»

Saint-Exupéry

O que nos devolve a segurança e a alegria e torna a vida mais bela e cheia de sentido, neste deserto de limitações e incertezas, é a certeza de que existe alguém que nos ama, mesmo que fisicamente esteja longe de nós.
No mapa do meu coração, haverá uma cidade diferente das outras cidades, porque nela habita alguém: alguém que eu amo.
Os meus ouvidos distinguirão um nome, entre todos os nomes, que soa como ares de festa. Uma rua, uma casa, um número...que nunca serão como os outros! E ninguém talvez saberá disso: só o meu coração. Isso basta!
A certeza do amor será a minha força,
a segurança e a alegria dos meus passos.
Amigo, se não quiseres que a cidade te devore; se quiseres sobreviver à verdadeira «lavagem cerebral» que os Meios de Comunicação estão a fazer para te tornar um número: impensante, inactivo, indiferente, então PARTILHA A TUA VIDA COM ALGUÉM. Em profundidade. Sem medo. Sem reservas.

Ama gratuitamente, somente por amor.
E terás um  segredo de vida
diferente de todos os outros.

Um segredo que te fará reviver,
mesmo que os outros te esmaguem.

Um segredo que te fará livre,
mesmo que os outros te aprisionem.

O teu mundo estará sempre povoado.

E o desespero da solidão
nunca o conhecerás!

Carlos A. Scmitt