quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Aqui...


AQUI  oiço o trabalho do outono
arte de abelha, a chama verde
e breve.

Seria o meu amor se não fosse
definitiva sede,
país sem nome.

Já mal o vejo, argila branca,
o riso fácil, a luz quebrada
em dentes de água.

Eugénio de Andrade. Matéria Solar