sexta-feira, 23 de março de 2012

Quero...


Quero
uma casa sem portas,
um espaço sem vento!
Um amor com amor!

Quero
um rumor de água 
por perto,
iluminando o teu corpo
aberto como um barco.

Quero
um cais ou um porto
onde as gaivotas se percam
e as andorinhas
secretamente nos avisem
que a Primavera chegou.

(Luíza Caetano)