sábado, 23 de junho de 2012

As cigarras...


Com o fogo do céu a calma cai
No muro branco as sombras são direitas
A luz persegue cada coisa até
Ao mais extremo limite do visível
Ouvem-se mais as cigarras do que o mar

Sophia de Mello Breyner Andresen