Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Carta de chamada...


Latitude Norte  1 de Janeiro

Meu irmão: Porque não vieste?
Ando no mar    Sou marinheiro
Mal sabes o bem que tu perdeste
Vogamos de porto em porto
como as aves de ramo em ramo
Por isso quando te chamo
ao romper do novo ano
sou mais livre e mais humano

E tu irmão absorto?

E tu irmão absorto
de fronte caída
nos mapas onde o mar é morto
e morta a vida?

Deixa os teus horizontes pequenos
e vem meu irmão e meu amigo
vem ver ao menos
o mar que trago comigo

Luís Veiga Leitão (1915) ,Ciclo de Pedras