Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Gotas...


Caem,
gordas, sonoras, 
monótonas pingas de chuva,
 - espaçadas -
e indolentes
vão marcando uma toada:
ping
 pang  
 ping 
pang,
as pingas
da chuva de Outono pardo.
Espapaçada
a terra mole absorve 
as vagas de chuva densa
que lenta
vai caindo,
em pingas grossas, 
sonoras.
E ao cair,
a chuva bate o compasso
com o som dum contrabasso...
ping
 pang
ping
 pang

Adolfo Casais Monteiro. Poemas do Tempo Incerto (1934)