domingo, 8 de setembro de 2013

Iniquidade...



"Há poucos dias ainda, uma penhora de que fora vítima uma família infeliz, levou o Diário de Notícias a apiedar-se de uma desgraçada inquilina vexada pelo exercício do direito de um proprietário e levantou, em favor dos oprimidos por este caso particular, uma subscrição que subiu a 200.000 réis.
 O que porém se nos afigura que o aludido periódico deveria fazer neste caso era combater a lei dos contratos sobre a propriedade, cujas consequências produzem logicamente, e legalmente, semelhantes resultados.
Socorrendo por meio da esmola a família agravada pelos efeitos da lei vigente, o Diário de Notícias não só não contrariou a existência do mal, mas desenvolveu-o muito. E é esse o maior inconveniente da esmola: a esmola sobrecarrega imensamente o peso da iniquidade social. Quantas famílias infelizes no caso daquela que a subscrição protegeu! Quantos inquilinos penhorados nos últimos restos da sua pobre fazenda, escarnecidos pela excepção odiosa de um a quem uma subscrição tornada pública oferece a prosperidade denegada a todos os outros?!... De modo que o mesmo facto que constitui um benefício para um  representa, para duzentos, o suplício de uma exclusão cruel."

Ramalho Ortigão - As Farpas V  (1888)