sábado, 24 de maio de 2014

Jardins de beleza e cor

Foi decerto Primavera
a que me visitou em cores  e suavidade,
que me aliciou e me levou ao sonho...
Confesso...
que me fez sonhar contigo
num breve encontro no umbral do tempo,
na nesga de sombra das túlipas erectas
projectadas no chão húmido e negro
pela junção havida 
 no profundo âmago da terra
 com  a água das chuvas.


Aí te encontrei.
No sonho.
Rolei sobre mim, encaixada na recordação do abraço.

Sonhei...sim, sonhei 
por sentir doce e prazeirosa a Primavera
como outrora.


Marylove-Abril4102