Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 16 de julho de 2013

Eternidade ...


Jacques Louis Bonet

Apaga-me os olhos: inda posso ver-te,
tranca-me os ouvidos: inda posso ouvir-te,
e sem pés posso ainda ir para ti,
e sem boca posso ainda invocar-te.
Quebra-me os braços, e posso apertar-te
com o coração como com a mão, 
tapa-me o coração, e o cérebro baterá, 
e se me deitares fogo ao cérebro
hei-de continuar a trazer-te no sangue.


Rainer Maria Rilke, O Livro da Peregrinação