segunda-feira, 2 de abril de 2012

" No extremo do possível"...

Afremov

A casa
privada de mastros
facilmente é
exígua e rasa

Azul estridência
do silêncio
o céu
consome-se na pedra

O cume é a água

Eugénio de Andrade, Véspera da água