sexta-feira, 22 de abril de 2011

Alegria



Como sempre me senti...
quando riste e troçaste do que era importante para mim...

Aprendi a ser criança e a sorrir.

E a língua de fora...
...era porque até gostava...
de te ouvir rir...
dessa tua alegria.

Com ela convivia.
Com ela também sorria...

E fui feliz.


***DAQUI... dos ermos bravios e frios, TE desejo uma santa Páscoa...
se passares, ou me leres,
vagueando nos caminhos da noite
ou sob o sol de Abril.***