segunda-feira, 9 de maio de 2011

Limites




No limite do desespero
...amanhece uma claridade
... em que se é quase feliz.



Jean Anouilh


{ São os limites agudos do sofrimento que pontuam e escalonam margens de evolução no dia a dia de uma existência... que deve ser de procura incessante rumo ao infinito.}