Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 9 de dezembro de 2012

Emoções no outono dos dias...

maganyos

Folhas ao vento
esparzem no ar diáfano
melodias.
Paixões, desejos, ilusões,
tudo se condensa no momento
 como choro de recordações.

Raza o seu fim este outro outono
num baile de folhas ciosas
que não represam o calor do verão
ou perfume de rosas...
 Rubras, castanhas...
ou em  verdes amarelados,
são como macias sedas
  crocantes,pisadas, gritantes,
 laivos de vida extenuados...
 - vida/vidas a preparar o fim, expectantes,
 cores outonais no estremecer da ternura contida.

Sob rescaldo de paixões,
imersas em véu de água ou de luz,
essas folhas ao vento
semelham fímbrias de cetim;
 e traçam no ar nítido, leve,  
um baile que seduz...

... mítico canto de negro cisne
a rasgar fundo as emoções.

S.G.