quarta-feira, 19 de maio de 2010

Maria das Quimeras




Maria das Quimeras me chamou
Alguém...Pelos castelos que eu ergui,
Plas flores de oiro e azul que ao sol teci
Numa tela de sonho que estalou.

Maria das Quimeras me ficou.
Com elas na minha'alma adormeci.
Mas quando despertei, nem uma vi,
Que, da minh'alma, Alguém tudo levou!

Maria das Quimeras, que fim deste
Às flores d'oiro e azul que ao sol bordaste,
Aos sonhos tresloucados - que fizeste?

Pelo mundo, na vida, o que é que esperas?...
Aonde estão os beijos que sonhaste,
Maria das Quimeras, sem quimeras?

Florbela Espanca, Sonetos