terça-feira, 15 de agosto de 2017

"Visão"... por Fernando Pessoa


Há um país imenso mais real
Do que a vida que o mundo mostra ter
Mais do que a Natureza natural
À verdade tremendo de viver.
  

Sob um céu uno e plácido e normal
Onde nada se mostra haver ou ser
Onde nem vento geme, nem fatal 
A ideia de uma nuvem se faz crer,


Jaz - uma terra não - não há um solo
Mas estranha, gelando, em desconsolo
À alma que vê esse país sem véu,


Hirtamente silente nos espaços
Uma floresta de escarnados braços 
Inutilmente erguidos para o céu.

Fernando Pessoa, in Cancioneiro