terça-feira, 24 de novembro de 2009

Companheiros


Juntos comemos o pão da vida
E o pão da morte!
E pelos tempos dos tempos
- Ó meus amigos, ó meus inimigos, ó carrascos e vítimas! -
Pelos tempos dos tempos, para lá do amor e do ódio,
Somos eternamente companheiros.

Ester de Lemos, Companheiros, 2ª edição

Em nota manuscrita, na página 3, aparece escrito, a azul, letra pequena e corrida, nervosa:

Há longo, longo tempo, adorei conhecer - ler - este livro.
E hoje, quase já não sei porquê.
Abril - 1980