quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Serão



Não saias hoje, amor. Dize que sim!
Passaremos a noite a conversar.
Se queres vou tocar, dançar, cantar...
O que eu desejo é ter-te ao pé de mim!

Não saias hoje... iremos ao jardim...
apanho rosas para me enfeitar,
E fico presa à luz do teu olhar,
e perfumo-me toda de jasmim!

Não sabes? dizes que não? Meu bem! meu bem!
Como a gente é feliz quando ama alguém!
Oiço apenas na terra a tua voz...

Vamos, senta-te aqui. Lê versos, fuma.
Enquanto lês, eu olho a sala... - Bruma...
Vejo-me ao espelho e ponho pó-de-arroz.

Virgínia Vitorino, Namorados