terça-feira, 13 de julho de 2010

Encantamento



Belo e forte é o meu amado.

O melhor entre dez mil.

Na sua cabeça de ouro fino

os cabelos são cachos

negros como negras asas.


E os olhos são pombas

banhando-se nas vertentes;

pombas salpicadas de brilho

junto das águas correntes.


Seu rosto é um jardim de ervas

que exalam perfumes;

e os lábios, quais lírios

destilando mirra pura.

As mãos são algemas de ouro

revestido com pedras de Tarsis;

seu busto, um bloco de marfim

recoberto de safiras,

e as pernas, colunas de alabastro

erguidas sobre ouro fino.


Todo ele é magnífico,

como os cedros do Líbano.

O dizer na sua boca é suave

e tudo nele é desejável.


Assim é o meu amigo,

o meu amado.




Fragmento de:

Cântico dos Cânticos de Salomão