sexta-feira, 29 de abril de 2011

Corpo em brasa



Era um corpo em brasa
Apenas vontade do amor
E deixar-se amar...
Apenas desejo, instinto,
Natureza em falta...
Nada que tivesse a ver
Com tocar uma alma
Com ternura
E encetar
Numa aventura
Uma relação de intimidade
Correspondida
Verdadeira, leal,
Sem problemas de ansiedade...

No início fora assim.

Depois,
Pela força da ternura...
Um milagre aconteceu:
Aquela alma
Outra alma conheceu...
Encontrou prazer, loucura,
Compreensão, paixão e doçura...
Mas sofreu.