quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Engano


Jurámos fidelidade:
Tu por mim e eu por ti...
Mas tu faltaste à verdade
E eu também te menti!

Porque as juras que fizemos
Não vinham do sentimento
O laço que desfizemos
Não nos causou sofrimento...

Uma afeição
Sem coração
Não tem valor!
Assim viveu
E assim morreu
O nosso amor.

Ardente paixão jurámos
Para além da eternidade.
No romance que acabámos
Faltava a sinceridade...

A mim te uniu a mentira
Mas ela nos apartou.
E de tudo o que existira
Nem a saudade ficou...

Uma afeição
Sem coração
Não tem valor!
Assim morreu
E assim viveu
O nosso amor...

M. Pissarra de Almeida