quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Abraço



Acredito neste abraço
Que pode até ser dado
A um desconhecido...
Ou recebido...
Acredito, sim.
Tem bondade,calor,
Humanidade
E perdão,
E muita compaixão
Numa entrega de verdade.

Acredito...E porque não?
Se é tão raro o amor,
E tão raro dar valor
Ao que se chama de ilusão
Na noite da cidade...

Então... então...

Escuta o teu coração
E mitiga o terror
De que sofre com dor
A tua humanidade.

Aliete Maria